tratamento de efluentes

Tratamento de efluentes industriais: como é feito?

As indústrias não são somente produtoras de materiais e serviços. Elas também são responsáveis pela boa parte de efluentes, que são os resíduos líquidos ou gasosos resultantes de processos industriais. Estes materiais são potenciais contaminadores de rios e mananciais. Contudo, com o tratamento certo, estes materiais não causam danos ao meio ambiente. Quando a água é utilizada nos processos industriais, ou apenas evaporada em alguma etapa, o tratamento de efluentes não se faz necessário. Entretanto, quando esse componente faz parte da produção, ou seja, entra em contato direto com agentes químicos, o tratamento da água se faz necessário.

Dessa forma, o tratamento de água residual é realizado de acordo com o nível de poluidores presentes na mesma e a carga de contaminantes, com o objetivo de evitar que esse efluente chegue até rios, lagos e represas. O tratamento de efluentes industriais é um processo delicado. Este cuidado é necessário devido ao grande risco para o meio ambiente. Ou seja, não há margem para erros. Por isso, essa tarefa deve ser executada e indicada por um técnico especializado, após o diagnóstico correto do melhor tipo de tratamento a ser feito.

Os mesmos são divididos em três tipos: físicos, químicos e biológicos. Eles variam de acordo com a natureza dos contaminantes e a quantidade de poluentes na água.

Confira como é feito o tratamento de cada um deles:

Físicos

Esse procedimento é caracterizado pela separação de sólidos presentes no efluente. Dessa forma, é indicado que os efluentes tenham seus materiais sujeitos à suspensão, flutuação e sedimentação. Um bom exemplo é a mistura de óleo com água, onde os resíduos são extraídos com métodos de filtração ou de caixa separadoras. Além disso, é possível remover a matéria orgânica e inorgânica em suspensão coloidal, por meio da filtração em areia, eliminando a ocorrência de microrganismos presentes na água. Também é possível realizar a desinfecção do líquido, como a presença de radiação, por exemplo.

Químicos

Nesse processo, são utilizados componentes químicos para realizar a remoção dos resíduos e desinfecção do efluente, como agentes de floculação, coagulação, oxidação, neutralização de pH, entre outros. Assim, os mesmos vão modificar a composição molecular do efluente, separando o composto poluído da água. Entre os principais processos químicos realizados nesse tipo de tratamento estão: cloração para desinfectar a água, oxidação dos cianetos, clarificação (remove a matéria orgânica coloidal), precipitação (remoção de nutrientes), entre outros. Os mesmos serão aplicados de acordo com a o tipo de contaminação.

Biológicos

Este tipo de tratamento visa a remoção de matéria orgânica dissolvida, em suspensão ou flutuante na água. Para isso, a mesma é transformada em sólidos sedimentáveis e em gases. Dessa forma, são retiradas as matérias orgânicas e bactérias que podem afetar a água e o meio ambiente. Dentre os principais processos do tratamento biológico estão: os processos aeróbios (caracterizados por lodos e lagoas aeradas), os facultativos (uso de biofilmes) e os anaeróbios (como as lagoas anaeróbias, onde a decomposição de matéria orgânica não necessita de oxigênio).

Inline
Please enter easy facebook like box shortcode from settings > Easy Fcebook Likebox
Inline
Please enter easy facebook like box shortcode from settings > Easy Fcebook Likebox