resíduos de alimentos

Quais resíduos de alimentos podem ser colocados na composteira?

Podem ir para a composteira os restos de alimento além de folhas, serragem e estercos. Entretanto, os que não podem ir para a composteira são frutas cítricas, alho e cebola, carnes, nozes pretas, trigo e arroz. A compostagem do resíduo orgânico é um processo natural de decomposição que transforma os resíduos de alimento em adubo de primeira qualidade.

Separar, reciclar e reutilizar o que é possível são soluções básicas que podemos tomar para reduzir os impactos que o resto de alimento traz ao meio ambiente. Por isso, o reaproveitamento do resíduo de alimento na compostagem é uma ótima saída para reduzir a quantidade de lixo que produzimos.

Confira!

Compostagem como alternativa para restos de alimentos

Existem várias possibilidades para reaproveitar os resíduos dos alimentos. A forma mais comum é a compostagem. Ela pode ser realizada em escala doméstica. Ou seja, reaproveitando os restos de alimentos de casa nas composteiras para consumo da própria população. Ou em escala industrial para a produção de fertilizante orgânico.

Muitas empresas perceberam que a compostagem é uma alternativa de realizar o gerenciamento dos seus resíduos orgânicos. Além disso, pode ser utilizada como uma forma de lucrar através da venda do resto do seu resíduo orgânico para outras empresas que produzem fertilizantes orgânicos. Dessa forma, empresas encontram soluções lucrativas para resolver a questão do lixo produzido pelo negócio.

Quais resíduos de alimentos podem ser colocados na composteira?

Os resíduos de alimentos se degradam espontaneamente em ambientes naturais e reciclam os nutrientes nos processos da natureza. Alguns podem ser colocados na composteira, já outros quando colocados atrapalham o processo de degradação e atraem vetores. Saiba quais resíduos de alimentos podem ser colocados na composteira e quais outros resíduos também podem ser inseridos:

Restos de alimentos

Restos, talos e casca de verduras e frutas (menos as cítricas), cascas de ovo, borra de café podem se converter em excelentes fontes de nitrogênio.

Alimentos cozidos ou assados

Podem ser usados, porém, em pequenas quantidades. É preciso evitar o excesso de sal e conservantes dos alimentos processados. Esse tipo de material não pode estar úmido. Por isso se deve adicionar bastante pó de serra em cima dos restos.

Borra de café

Inibe o aparecimento das formigas e é um excelente complemento nutricional para as minhocas. O filtro de papel usado para o preparo do café também pode ser adicionado na compostagem.

Resíduos frescos

Podas de grama e folhas possuem alta concentração de nitrogênio. Uma boa solução é separar um espaço em que os resíduos frescos possam secar antes de serem usados, gerando uma boa economia, pois se não houver serragem, os resíduos secos são excelentes substitutos.

Serragem e folhas secas

A serragem não tratada, ou seja, sem verniz e as folhas secas ajudam no equilíbrio, são ricos em carbono e evitam o aparecimento de animais indesejados e do mau cheiro.

Estercos

Podem ser de boi, de porco e de galinha, mas somente utilizar se tiverem sido curtidos.

Resíduos de alimentos não recomendados nas composteiras

Saiba quais resíduos de alimentos não podem ser colocados na composteira e quais outros resíduos também não podem ser inseridos:

Frutas cítricas: a polpa e as cascas podem alterar o pH da terra, é o caso da laranja, abacaxi, limão, entre outros;

Arroz: depois de cozido é um ótimo local para bactérias, mas péssimo para a saúde humana e das plantas;

Laticínios: qualquer derivado de leite não pode ser compostado, pois a decomposição é muito lenta, causa um mau cheiro e atrai organismos indesejáveis;

Carne: a decomposição de restos de frango, peixe e carne bovina são muito demoradas, causa mau cheiro e atrai animais;

Nozes pretas: as nozes contêm um composto orgânico que é tóxico para alguns tipos de plantas;

Derivados de trigo: como massa, bolo. Esses itens têm decomposição lenta em comparação com os demais e ainda atraem pragas;

Gorduras: alimentos gordurosos podem liberar substância que retardam a compostagem e prejudicam o composto;

Alho e cebola: têm decomposição muito lenta e trazem mau cheiro. Acabam desacelerando todo o processo de compostagem;

A maioria dos tipos de papel: revistas, jornais, papéis de impressão, envelopes e catálogos são todos tratados com químicos pesados, geralmente branqueadores (que contêm cloro) e tintas que não são biodegradáveis. A reciclagem é a solução;

Fezes de cães e gatos: esses resíduos podem conter parasitas e vírus, que trazem riscos potenciais às minhocas e às plantas;

Serragem de madeira tratada:  se a serragem for oriunda de algum tipo de madeira envernizada ou quimicamente tratada, os componentes químicos irão prejudicar as minhocas;

Carvão vegetal: possui grandes quantidades de enxofre e ferro, que fazem mal para as plantas;

Plantas doentes: plantas com fungos ou outra doença podem passar para as plantas saudáveis.

Inline
Please enter easy facebook like box shortcode from settings > Easy Fcebook Likebox
Inline
Please enter easy facebook like box shortcode from settings > Easy Fcebook Likebox