reciclar

O Brasil é o 4º maior gerador de resíduos sólidos do mundo

A quantidade de resíduos sólidos gerada no Brasil cresce mais a cada ano. Em 2015, o país produziu cerca de 80 milhões de toneladas. Esse valor é 1,7% maior que o produzido no ano anterior. Foi registrado, inclusive, o aumento de 0,8% na produção per capita de resíduos sólidos. Os dados foram divulgados pela Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe).

O crescimento de resíduos não para!

Dessa forma, o Brasil ocupa o lugar de quarto maior gerador de resíduos do mundo, o que é bastante coisa. Além disso, os números continuam crescendo! Desde a última década, o crescimento de resíduos não apresentou nenhuma linha de reversão.

De acordo com o levantamento da Abrelpe, houve uma melhora sobre a destinação final dos resíduos sólidos. Em 2015, cerca de 60% do do lixo produzido foi destinado em locais apropriados, como aterros sanitários, por exemplo. Em 2014, esse índice foi de quase 59%. Entretanto, cerca de 60% das cidades brasileiras ainda destinam o seu lixo em locais inadequados. Ou seja, os resíduos ainda são descartados em lixões ou nos chamados aterros controlados.

O problema é gerado a partir da deficiência no volume de recursos aplicados no setor de resíduos sólidos do país. Em 2015 foi de R$ 10 por habitante por mês para fazer frente a todos os serviços de limpeza urbana. Os serviços de coleta, por sua vez, continuaram com o alto índice observado nacionalmente nos anos anteriores, de quase  91%. Entretanto, ainda persistem as diferenças regionais: no Sudeste, 97,4% do lixo produzido é coletado; em seguida vêm as regiões Sul (94,3%); Centro-Oeste (93,7%); Norte (80,6%); e Nordeste (78,5%).

Inline
Please enter easy facebook like box shortcode from settings > Easy Fcebook Likebox
Inline
Please enter easy facebook like box shortcode from settings > Easy Fcebook Likebox